sábado, 18 de fevereiro de 2017

Porque sonhamos? Entenda os possíveis significados dos sonhos!

Um dos maiores enigmas da consciência é saber porque sonhamos. Muitos psicólogos e psicanalistas estudaram a neurologia para conseguir chegar a alguma resposta. Até agora o que foi levantado indica que os sonhos são a principal chave para conhecermos a nós mesmos, sim Freud estava certo.

De acordo com as pesquisas do pai da psicanálise a linguagem simbólica dos sonhos se manifesta no inconsciente como uma espécie de recapitulação das sensações e coisas que vivemos no dia a dia como um porão da mente que abriga muita informação sobre nós.
Eis a questão: se conseguirmos passar toda essa carga para a parte racional do cérebro podemos aprender a lidar com nossas sensações, traumas, identificar problemas e sensações que não conseguimos traduzir.  Aí vem as etapas do sonho: linguagem, sensação, simbolismo e semiótica. Tudo o que se passa no mundo onírico se caracteriza pela utilização de metáforas, mas o mesmo símbolo pode ser interpretado diferentemente por pessoas diversas e é aí que começa o processo de autoconhecimento.


O que aquele cachorro, aranha, dente quebrado e outras coisas que vemos em nosso sonho queria realmente dizer? As vezes alguns são tão surreais e estranhos que ficamos pensando por dias no que podia significar e isso é possível, basta fazer uma leitura daquilo que estamos passando, do que já passamos e as vezes é preciso da ajuda de um profissional para guiar esse processo.

No total são mais de 10 teorias que tentam explicar o significado dos sonhos, até criou-se uma categoria para analisar essa função incrível e instigante do cérebro humano: a oneirologia.


 Entre elas estão o resumo do dia, a ação do subconsciente, a realização de desejos, codificação de memórias para que elas consigam ser mais facilmente armazenadas no futuro e até a coleta de lixo das informações que não nos dizem nada, como por exemplo rosto de pessoas que parecem desconhecida, mas que passaram por nós na rua e coisas do tipo. 

Autor:

0 comentários: